Capitale

Search
Close this search box.
Edit Template
Search
Close this search box.

O que é índice ESG? E como a sua empresa pode ir rumo ao ESG?

art06-capa

Saiba que o índice ESG é uma tradução do inglês ESG Index, que constitui um novo grupo de indicadores do mercado financeiro. Sem dúvida, os investimentos em empresas ESG têm crescido no mundo das finanças, oferecendo maior rentabilidade no longo prazo. 

Para se ter uma ideia, o ranking “Best For the World”, em sua edição de 2021, apresentou 750 companhias, da categoria “B”, no mundo que adotam boas práticas ESG. O mais interessante é que 39 dessas empresas são brasileiras com atuação nos três pilares ESG.  

Entenda com esse post qual a importância desse índice para as empresas e qual a tendência crescente dele como um diferencial competitivo de mercado. 

Entenda a importância do índice ESG 

O índice ESG é um indicador para avaliar o desempenho das empresas enquadradas nos critérios de responsabilidade ambiental, social e de governança corporativa. Sendo assim, o intuito é formar carteiras de ações com empresas que operam baseadas nesses princípios. 

Isso é de extrema importância para os investimentos no mercado financeiro, uma vez que a tendência mundial é optar por investimentos em empresas com índice ESG. Ou seja, empresas que se destacam com ações em sustentabilidade, compliance social e ética.  

Por certo, é um reflexo mundial da urgência de minimizar os impactos negativos causados pelas empresas no meio ambiente, na sociedade e nas práticas legais. Com toda a certeza, ao desenvolver as boas práticas ESG as empresas obtêm os seguintes benefícios: 

  • Consolida uma imagem positiva da empresa no mercado; 
  • Transmite maior confiança ao público em geral; 
  • Adquire potencial para atrair investimentos do mundo inteiro; 
  • Apresenta menor exposição aos conflitos e inconformidades legais; 
  • Tem maior facilidade para atender as expectativas dos acionistas. 

Para ter uma ideia mais precisa dessa importância, saiba que uma das maiores gestoras de investimentos no mundo é a BlackRock, a qual teve sob a sua gestão US$ 9 trilhões no primeiro trimestre de 2021, priorizando a seleção de investimentos pelos índices ESG 

Nas palavras do CEO da gestora, Larry Fink, ações nesse sentido já foram significativas em 2020. Veja a seguir: 

“Em 2020, alcançamos a nossa meta de adequar 100% dos portfólios ativos e de consultoria integrados ao ESG. […] Intensificamos o nosso foco em gestão de investimentos em temas relevantes sobre a sustentabilidade”. 

Conheça os índices ESG no Brasil  

Para o mercado nacional, podemos apontar os seguintes índices ESG: 

1º – Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE índice ESG) 

Este índice foi criado com o objetivo de analisar de forma comparativa as empresas listadas na Bolsa de Valores (B3), em 2005.  

O intuito é de criar um ambiente de investimento diferenciado, a partir do reconhecimento das empresas que atuam para o desenvolvimento sustentável do país. Além de considerar também iniciativas com práticas de governança corporativa e de educação.  

2º – Índice Carbono Eficiente (ICO2 índice ESG) 

Este índice foi criado a partir de uma parceria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a B3, em 2010. Com o intuito de estimular a reflexão sobre a questão climática e a economia de baixo carbono. 

Para participar da carteira teórica de ICO2, a empresa deve estar listada no índice IBrX-50. Ou seja, deve ser uma das 50 empresas com as ações mais negociadas na bolsa de valores com diversas iniciativas em relação à emissão de gases efeito estufa.  

3º – Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT índice ESG) 

Este é um índice criado pela B3 com o objetivo de medir o desempenho das cotações dos ativos de empresas que desenvolvem boas práticas de governança corporativa.  

Ou seja, este é um indicador de retorno dos investimentos, além de destacar a valorização das ações e a distribuição de dividendos. 

4º – Índice S&P/B3 Brasil (S&P/B3 índice ESG) 

Este índice ESG foi criado em parceria da B3 com a S&P Dow Jones, com o intuito de destacar as empresas que apresentam boa pontuação ESG.  

Nesse sentido, os critérios considerados são os adotados pela S&P Dow Jones em sua Avaliação de Sustentabilidade Corporativa, que faz uma pontuação ponderada a partir dos pilares ambientais, sociais e de governança.   

Como a sua empresa pode ir rumo ao índice ESG? 

Antes de mais nada, é preciso esclarecer que os critérios ESG estão propondo um novo modelo de negócios. Ou seja, um gerenciamento focado em critérios ambientais, sociais e de governança e que podem ser mensurados por meio dos índices ESG 

Para se ter uma ideia da dimensão desse novo modelo de negócios, o ranking “Best For the World”, realizado pela organização B Lab, listou 750 companhias “B” no mundo.  

É muito importante destacar que 39 empresas, desse ranking, são brasileiras atuando em diferentes categorias. Todas as empresas foram destacadas por adotarem boas práticas ESG, além do retorno financeiro. 

É interessante esclarecer que as companhias listadas na B3 são classificadas nas categorias “A” e “B”, que é um critério específico para prestação de informações anuais das companhias abertas.  

É importante salientar que o objetivo desse ranking é servir de inspiração e estímulo para que outras empresas também desenvolvam iniciativas voltadas para os critérios ESG. Sendo que para este levantamento, foram usados 5 critérios: clientes, meio ambiente, comunidade, trabalhadores e governança.  

Para a diretora executiva do Sistema B, representante da B Lab no país, Francine Lemos,  

“É mais do que um reconhecimento às empresas que são destaques nas áreas que avaliamos ao certificar um negócio, é uma maneira de inspirar que elas sejam replicadas. A lista traz empresas de diversos segmentos e portes para mostrar que é possível lucrar e entregar para a sociedade uma série de benefícios nas mais diversas áreas de influência de uma empresa”. 

Uma das alternativas que a sua empresa pode adotar para caminhar rumo aos índices ESG, está relacionada com as fontes limpas de energia. Sem dúvida, o uso de fontes limpas de energia permite uma redução dos custos com as contas de luz para as empresas. 

Isso é possível comprando energia elétrica no Mercado Livre de Energia, que permite a livre negociação entre compradores e vendedores. 

Vale a pena conhecer um pouco mais a respeito. Fale com nossos especialistas e veja as vantagens do Mercado Livre de Energia para a sua empresa. 

Secured By miniOrange